Laboratorio Otico Rigor Sobre o Laboratorio Rigor Lentes, equipamentos Processo de Surfaçagem, Processo de Coloração e Tratamento Anti-risco, PRODUÇÃO – Montagem Fique de Olho noticias Area do Cliente contato

FIQUE DE OLHO
O Olho Humano
  - Anatomia
  - Deficiências

Lentes
  - Tipos
  - Materiais
  - Tratamentos

Glossário

Artigos Especiais

O Olho Humano - Deficiências

AMETROPIAS
Nossos olhos são como uma câmara fotográfica. Ambos têm uma abertura para a passagem de luz, uma lente e um anteparo onde a imagem é recebida e registrada. Simplificando, vamos considerar possuindo uma única lente convergente biconvexa (meios transparentes, mais o cristalino) situada a 5 mm da córnea e a 15 mm da retina. Quando os raios de luz provenientes de um objeto (ver figura abaixo) atravessam essa lente, forma uma imagem real e invertida localizada exatamente sobre a retina para que ela seja nítida. A retina transmite as informações ao cérebro, através do nervo ótico, que processa uma inversão da imagem fazendo com que nós vejamos o objeto na sua posição normal. É assim que enxergamos. Todo olho que tem visão normal é dito EMÉTROPE; quando não tem visão normal, possui AMETROPIA.

a) No olho normal a imagem se forma sobre a retina.
b) Esquema da formação da imagem em um olho reduzido.

Toda deficiência de visão corrigida com lentes é chamada de “ametropia”.Os defeitos de refração se devem a fatores hereditários e de desenvolvimento, sobre os quais não se tem controle.Da mesma forma como se herda cor dos olhos se herda a forma em que a córnea, o cristalino e a retina trabalham juntas para obter uma visão clara. Se a córnea não é redonda, é muito curva ou muito plana em relação ao tamanho do olho os raios luminosos, as imagens se focam adiante ou atrás da retina resultando no que se chama “defeito de refração” tais como a miopia, o astigmatismo ou hipermetropia.

Miopia
É a impossibilidade da pessoa ver nitidamente objetos colocados à distância.
A miopia pode ser de dois tipos: de campo e ou de curva.
De campo é quando o olho é mais alongado; de curva é quando a córnea é muito acentuada.
A miopia não é uma doença e sim uma variação anatômica do olho.

      


Miopia com astigmatismo
É quando um olho míope em que o encontro focal, antes da retina, ocorre em dois diferentes pontos. A miopia composta com astigmatismo é de duas miopias: uma em cada direção, cada uma delas com determinado valor.
É corrigida com lentes cujos meridianos principais são negativos, porém com valores diferentes.

EX:-3.00-1.00 180°

Casos Especiais: MIOPIA NOTURNA ou ESPACIAL
É uma miopia especial , onde o paciente geralmente trabalha em local com pouca iluminação ambiental , e com ausência de contrastes e pontos de fixação . Isto provoca em pessoas emétropes , uma acomodação excessiva m resposta a falta de estimulação acomodativa , produzindo miopias de até 1,50 Dpt.

PSEUDOMIOPIA ou FALSA MIOPIA
Por motivos diversos , o sistema ocular pode , assim como na miopia noturna , apresentar um estado acomodativo excessivo , convergindo assim o foco da imagem para antes da retina , o que aparentemente seria uma miopia. Ao contrario da miopias , neste caso , a correção se faz com lentes positivas , suprimindo a acomodação do cristalino gradativamente até o seu funcionamento normal , e evidentemente o desaparecimento da falsa miopia.

Correção
Para corrigir este defeito refrativo utiliza-se lentes negativas (divergentes). Desta forma , os raios são divergidos , levando o foco da imagem para trás , ou seja , exatamente na retina

Observações
A causa real da miopia ainda hoje é muito discutida pelos pesquisadores em todo o mundo , porém algumas explicações formuladas para esta ametropia dizem em comum que pode trata-se de uma disfunção recebida por herança , por fatores hereditários ; e/ou por trabalho excessivo de visão próxima , ou seja , excessiva sobrecarga de acomodação.


Hipermetropia
É o contrario da miopia. A impossibilidade da pessoa hipermétrope é maior para perto, mas atinge a visão de longe.Pode ser causada pela curva muito baixa da córnea ou do tamanho do olho ser pequeno no plano horizontal.O hipermétrope nem sempre enxerga mal para perto.


               


Astigmatismo Miópico (Simples)
É a impossibilidade de se ver nitidamente em apenas um meridiano sendo a visão normal no meridiano oposto. O astigmatismo impede a visão nítida para longe e perto, mas as pessoas sentem mais falta de lentes corretoras dirigindo carro à noite, em cinema, televisão etc. Geralmente o astigmatismo é provocado pela curva vertical da córnea ser mais acentuada do que a curva horizontal. Isto faz com que as imagens sejam focalizadas antes da retina, apenas em um plano vertical sendo que no plano horizontal a focalização é na retina. Isto faz com que sejam necessárias correções com lentes negativas apenas no meridiano vertical e no horizontal seja a lente plana.

EX : 0.00-1.00 180° (a favor da regra) ou 90°(contra regra) ou em qualquer eixo.

 

 

Astigmatismo Hipermetrópico (Simples)
É uma deficiência de visão que também ocorre em um dos meridianos. A contrário do astigmatismo miópico, a imagem, num plano, se focaliza atrás da retina e no outro se focaliza exatamente na retina. Ele é corrigido com lente plano-cilíndrica positiva.
OBS :nesse caso a correção se da na horizontal

EX: 0.00 +1.00 90°

Astigmatismo Misto
Quando numa direção as imagens são focalizadas dentro do olho, antes da retina e na direção oposta são focalizadas atrás da retina está caracterizado o astigmatismo misto. Ele é misto porque precisa lentes corretoras que tenha um meridiano positivo e outro oposto, negativo, com cilíndrico sempre maior que o esférico
OBS : Nesse caso, o cliente é míope na direção vertical e hipermétrope na direção horizontal.

EX: +2.00-4.00 180°

 

Miopia composta com Astigmatismo
É corrigida com lentes cujos meridianos principais são negativos, porém com valores diferentes.

EX:-3.00-1.00 180°

 

Hipermetropia composta com Astigmatismo
É corrigida com lentes cujos meridianos principais são positivos, porém com valores diferentes.
OBS: focalização desigual, porém antes da retina.

EX:+1.00+2.00 90°

OBS: focalização se da atrás da retina, porem em planos diferentes.


Afácia
Também conhecida como Afaquia, é uma ametropia causada pela extração por meio de cirurgia, do cristalino. O cristalino é retirado cirurgicamente devido ao cliente ser portador de uma catarata que é uma doença que vai aos poucos opacificando o cristalino, tomando o cliente cego. Após a cirurgia, é feita a correção com óculos específico.

- Presbiopia (vista cansada): É a mais popular das ametropias, ou seja, a que maior número de óculos exige. A presbiopia chega a contribuir com 50% das pessoas que usam óculos. Ela ocorre na grande maioria das pessoas, geralmente após os 42 anos de idade. O cristalino começa a perder seu poder de acomodação para perto, a partir dos 30 anos.

Quando passa dos 40 anos (isto também depende da atividade da pessoa) começa a distanciar as pequenas letras para vê-las corretamente e quando o braço não mais consegue trazer a nitidez, está na hora de ir ao oculista. A presbiopia também é corrigida com lentes esféricas positivas ou convergentes, designadas pelo sinal (+). A presbiopia cresce tanto, até 65 anos, que chega a atingir a visão de longe. Assim um présbita começa corrigindo sua visão para perto e com o tempo necessita também grau positivo para longe, mesmo não tendo sido Hipermétrope na juventude. A progressão da presbiopia varia de acordo com a atividade da pessoa e da sua natureza.

 

Estrabismo
Todo estrábico tem visão dupla. Geralmente o estrábico tem uma ametropia que causou o abandono de um dos olhos, fazendo com que a visão do olho abandonado fique atrofiada. Com a visão atrofiada o olho toma uma posição qualquer, saindo da posição normal. Quando o estrábico (até dois anos) tenta fundir as duas imagens e não consegue, abandona a visão em um dos olhos e daí surge o estrabismo. Entre os dois e três anos poderá ser recuperado pelo oftalmologista. Depois desta idade torna-se problemática sua recuperação. A recuperação estética poderá ser conseguida, mas visual é muito difícil. Em certas circunstâncias o estrabismo pode ser recuperado com lentes prismáticas.

O estrabismo latente é classificado em :

Esoforia – Olho desviado para dentro;
Exoforia – Olho desviado para fora;
Hiperforia – Olho desviado para cima;
Hipoforia – Olho desviado para baixo;
Cicloforia – Olho se desvia em torno de si.
 

O estrabismo aparente é classificado em:
Esotropia – Olho desviado para dentro;
Exotropia – Olho desviado para fora;
Hipertropia – Olho desviado para cima;
Hipotropia – Olho desviado para baixo;
Ciclotropia – Olho se desvia em torno de si.
O estrabismo pode ser tratado através de exercícios de ortóptica e/ou com o auxílio de lentes especiais.

Catarata
Constitui a opacificação do cristalino, acarretando graves problemas de visão; para qualquer tipo de catarata, o único tratamento realmente eficaz é a cirurgia.

A catarata pode ser:
Congênita – Ataca a criança antes do nascimento;
Traumática – Derivada de acidentes;
Adquirida – Pode ser causada por traumatismos, perturbações endócrinas (metabólica) ou senilidade.

Glaucoma
É característica dos olhos acometidos de tensão elevada, que atinge 5% da população com cerca de 40 anos de idade. A tensão interna do olho aumenta devido à dificuldade de liberação do humor aquoso; líquido existente entre a córnea e o cristalino.

O glaucoma é classificado como:
Simples – Decorre de um distúrbio fisiológico do sistema de escoamento do humor aquoso;
Agudo – Apresenta sintomas intensos e imediatos num olho sem antecedentes glaucomatosos;
Congênito – Se caracteriza pelo fechamento do ângulo irido-corneano e pelo aumento do volume do globo ocular;
Secundário – É decorrente de problemas patológicos que, se detectados a tempo, podem ser solucionados.

Ambliopias
São todos os problemas de visão que não podem ser compensados através de lentes comuns e constituem dois grupos distintos, vejamos:

Por problemas nos olhos – São os casos de perda de visão pelo cérebro devido a distúrbios como:

  • Estrabismo – Desequilíbrio na musculatura externa do olho;
  • Anisometropia – Diferença elevada de dioptria entre os olhos.(diferença de 3.00)

Por alterações Orgânicas – Causadas por infecções bacteriológicas ou substâncias tóxicas encontradas em alimentos e medicamentos.

Nistagmo
É caracterizado pelo descontrole neuromuscular do globo ocular podendo ser congênito ou adquirido.

Doenças da córnea – A córnea pode ser acometida de várias doenças, além de muito sensível a pequenos traumatismos; vejamos algumas destas moléstias:

  • Queratite – É a inflamação da córnea devido à ação de vírus, de bactérias ou de fungos;
  • Ceratocone – Caracteriza-se pelo enfraquecimento da córnea, fazendo com que a mesma assuma a forma de um cone devido à pressão do humor aquoso;
  • Pterígio – Proliferação fibrovascular da conjuntiva sobre a córnea.
  • Leucoma – Opacificação após trauma
  • Edema – Endotélio tem dificuldade de retirar liquido da córnea.